A brincadeira da criança e as funções do brinquedo

A brincadeira é uma manifestação natural da criança e se apresenta como atitude humana de simbolizar o mundo e o que ele representa. Por meio da brincadeira é possível atingir a plenitude de sensações que leva o ser humano ao ápice do envolvimento motor, cognitivo e social. Ela é influenciada pela cultura local e global que apresenta as formas de brincar além de valorar ou não o ato de brincar. A brincadeira é instigada pela imaginação e nela a criança pode criar um mundo cheio de aventuras para se divertir e representar os papéis sociais. Por esse brincar é possível perceber o modo como a criança se expressa e como entende seu entorno. Para ajudar nessa simbologia a criança pode se apropriar de ferramentas, que são extensões de seu corpo, para brincar – os brinquedos.

Os brinquedos utilizados no brincar podem ser de diferentes tipos desde aquelas ferramentas que são utilizadas com função diferente para aquilo que foram feitos, como por exemplo, utilizar uma caixa de papelão como carrinho de corrida; para brincar de acordo com aquilo que foram feitos como um carrinho de brinquedo em uma corrida; ou retirados da própria natureza como galhos, folhas, água entre outros. Em todos esses casos percebe-se que existe uma função para cada ferramenta seja construída socialmente ou de caráter vital.

Nas ferramentas de produção humana existe uma função de uso pré-concebida para executar determinada tarefa, no caso da caixa de papelão, transportar e proteger algum produto. Durante a brincadeira com um desses objetos a criança transgride a sua função original por perceber ali outras funções de acordo com a sua imaginação e da apropriação que ela já tem de outras formas do mundo que podem se parecer com aquela. Ou seja, a função de uso, estética e simbólica pré-concebidos, de acordo com as funções de produto de Donald Norman e Bernard Löbach, dão lugar a novas funções que podem vir a aparecer de acordo com a criatividade da criança. No curta metragem do vídeo abaixo é possível perceber isso. O menino utiliza uma caixa de papelão para brincar de diversas coisas passando por motorista, super-herói, ladrão, toureiro, lutador e outras. Através dessas experiências ele simboliza diversas situações. No nível estético é possível perceber os modos em que ele opera a caixa e dos adereços que são afixados nela para trazer mais verossimilhança a sua função no nível de uso simbolizado pelo garoto.

Percebido um pouco a respeito das funções criadas para os produtos e suas possibilidades de (des)construção pelas brincadeiras os pais, educadores e demais responsáveis podem incentivar a criatividade das crianças. Seja através de um brinquedo ou sem ele o brincar abre portas para as crianças viverem em plenitude, inventarem, transgredirem e simbolizarem.

Texto: Thiago Reginaldo

Sobre Thiago Reginaldo

Educador, Designer e Gestor de TI.

Publicado em 23 de julho de 2014, em Sem categoria. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: